literatura infatil e juvenil de santa catarina

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
magna.art.br

O Sapinho Dormiloco
VOLTAR
RESENHA

Por Arlyse Silva Ditter
Professora de Língua Portuguesa do Colégio de Aplicação – UFSC
2015

A Sapinha Keka, uma das primeiras personagens da série de Sapos de Regina Carvalho, ressurge em O Sapinho Dormiloco. Ele é um velho conhecido de todos nós: afinal quem não tem um amigo muito preguiçoso que adora dormir?

O Sapinho dorme tanto, que suas “dormidas” são descritas pela maioria das páginas. Sua vida se dá praticamente na rede, local que prefere dormir para ser embalado. Obviamente, ele sonha, e em alguns deles está curtindo a vida – sem sonecas –, como um sapo normal: nada, encontra amigos, diverte-se. Às vezes, ele até acorda, mas já fica pensando em dormir de novo. No entanto, ir à festa da Sapinha Keka é um compromisso imperdível. Então, para esse evento ele acorda e segue bem faceiro... sabendo que sua rede o espera. E foi o que fez:

“E o sol já tava nascendo quando ele chegou em casa, deitou na sua rede novinha e cheirosa (afinal, ele ficou fora tempo suficiente pra mamãe poder trocá-la...)

E o sapinho dormiloco dorme na sua rede de cipó, e a rede faz nheco... nheco... e ele faz coaxo... coaxo... e ele faz ai...ai..” (p. 21).

CARVALHO, Regina. O Sapinho Dormiloco. Ilustração de Victor Vic. Jaraguá do Sul, SC: Design, 2015.


AUTORES

Imagens