literatura infatil e juvenil de santa catarina

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
magna.art.br

Mônica Cristina Corrêa
VOLTAR

Biografia cedida pela autora

Mônica Cristina Corrêa é graduada em Letras (Francês, Português e Italiano) pela Universidade de São Paulo (USP), Mestre em Língua e Literatura Francesa (tradução literária), Doutora em Língua e Literatura Francesa, com pós-doutorado em Literatura Comparada (Brasil-França), também pela USP. Desde 2018, é Membro do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina.


A partir de 2006, dedica-se à história da Aéropostale no Brasil (antiga empresa de correio aéreo francesa), com foco na obra de Antoine de Saint-Exupéry, piloto daquela linha e um dos escritores mais renomados no mundo, autor de O Pequeno Príncipe (1943), da qual ela é tradutora pela Editora Companhia das Letras.

Presidente da Associação Memória da Aéropostale no Brasil - AMAB, com sede em Florianópolis, onde reside, tem realizado, como curadora, diversas exposições temáticas pelo Brasil, a saber: “Espaço Zeperri” (Florianópolis -2007), “Saint-Exupéry, Zeperri e o Pequeno Príncipe” (Florianópolis - 2009), “Ano da França no Brasil” (Curitiba, 2009), “O aviador e o pescador” (Florianópolis, Videira, Criciúma, São Miguel d’Oeste, Itajaí – SC - 2011-2012); “Memória da Aéropostale” (Florianópolis – 2013, 2014, 2015, 2016 e 2017); ‘Latécoère e sua Fábrica de Heróis”; “Entre estrelas” (Espaço da empresa Latécoère em Jacareí-SP – 2018). Em abril de 2018, realizou a conferência “Saint-Exupéry no Brasil e o Brasil em Saint-Exupéry” em Saint-Maurice-de-Rémens, castelo nas proximidades de Lyon, na França, onde criou-se o aviador-escritor. Vencedora do prêmio “Antoine de Saint-Exupéry – Valeurs de Jeunesse” de 2014 (Paris), por sua obra infantil “O aviador e o pescador”. Apresentou-se no Colóquio sobre Antoine de Saint-Exupéry em 2009, em Paris, a convite dos herdeiros do escritor, dos quais é representante cultural oficial no Brasil. Lançou o documentário “De Saint-Exupéry a Zeperri” (2011), com avant-première em Toulouse (26/03/2011) e apresentação em Florianópolis e São Paulo (Cinemateca). Em 2015, lançou, pela Editora Companhia das Letras, as traduções anotadas de O Pequeno Príncipe (5ª. reimpressão) e Piloto de Guerra, de Antoine de Saint-Exupéry. Em 2018, lançou, do mesmo autor, Carta a um refém.

Lecionou língua e Literatura Francesa na Escola Internacional Suíço-Brasileira, no Lycée Pasteur e na Saint-Paul’s School, em São Paulo.

Tradutora, foi aprovada concurso da JUCESP (1998). Traduziu obras literárias de André Pieyre de Mandiargues (Iluminuras 2003), Michel Tounier (Bertrand Brasil, 1999), George Sand (2006), Tahar Ben Jelloun (Bertrand Brasil, 2007), Michel Serres (Bertrand Brasil, 2007), Todorov (Barcarolla – 2009), George Sand (Barcarolla – 2010) pelas quais recebeu bolsas de incentivo do governo francês e pesquisou na França. Articulista do Caderno de Sábado do Jornal da Tarde (de 1995 a 1999), do Caderno 2 do Estado de São Paulo (1999 a 2001) e criadora do “Notre Site Français”, site bilíngüe na página www.estadao.com.br. Foi colaboradora da revista CULT e A Língua Portuguesa e consultora internacional da revista Educação (Editora Segmento) e o Le Monde de l’Education – Journal Le Monde – Paris). Foi colaboradora da revista História Viva (Duetto Editorial) e colaborou com a Revista História Catarina (até 2015). Em 2004, organizou a edição especial de História Viva sobre as relações franco-brasileiras “A Herança Francesa”. Realizou conferência na Sorbonne, em Paris, sob o título “Le paysage brésilien dans la littérature française” (2006), já publicada por aquela universidade.

Foi diretora de Comunicação da Aliança Francesa de São Paulo, de 2002 a 2004. Organizou eventos e participou de bienais do livro, no Rio de Janeiro, escrevendo o livro-catálogo com biografia dos vinte escritores franceses visitantes de São Paulo, na animação dos cafés literários do Espaço Literário VISA.

Atualmente, aprofunda pesquisas sobre relações franco-brasileiras, escrevendo a história dos pilotos franceses da Aéropostale e temas afins. Faz conferências e produz eventos relativos ao assunto de suas pesquisas, além de prosseguir sua carreira de tradutora.


BIBLIOGRAFIA