literatura infatil e juvenil de santa catarina

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
magna.art.br

A Festa do Boi-de-Mamão
VOLTAR
RESENHA

Por Ana Maria Alves de Souza
Mestre em Antropologia (UFSC 2003)
Mestre em Literatura (UFSC 2011)
2013

O livro A Festa do Boi-de-Mamão, escrito por Cristiani Inácio e Maria D. Martins, é todo feito em versos. Nos versos, Mateus, o festeiro cantador, chama a todos para a festa do Boi de Mamão. Aos poucos, os personagens vão entrando: a Dona Maricota, grande e bonita; o cavalo e seu cavaleiro; a Bernúncia e a Bernuncinha; a cabra; e, por fim, o Boi, que havia se escondido. Começa a brincadeira, com dança e cantoria, e o leitor é convidado a participar.

Um CD acompanha o livro com toda a cantoria do Boi-de-Mamão. A abertura é feita por Alexandre de Mello Nery e o Coral Portal do Sol, sendo o restante da cantoria feita por vários grupos musicais de folclore, compondo 10 músicas.

Depois dos versos, há, ainda, um pequeno texto de curiosidades o Boi de Mamão, escrito pelo museólogo Gelci José Coelho, mais conhecido como Peninha, descrevendo toda a trajetória de formação do Boi no estado de Santa Catarina, bem como a construção desse nome. Alguns refrões famosos da cantoria do Boi-de-Mamão também são grafados pelas autoras.

É necessário dizer que o texto dialoga diretamente com as ilustrações de Marcella Faria de Andrade, sendo a diagramação do livro predominantemente visual. As ilustrações são constituídas de pintura, tecido, fios e bordados, criando um cenário lúdico para os versos que se descortinam. O livro tem um formato retangular vertical, do tamanho aproximado a um caderno grande, tem 24 páginas e foi editado pela Cuca Fresca, em 2013.

INÁCIO, Cristiani e MARTINS, Maria D. A Festa do Boi-de-Mamão. Il. Marcella Faria de Andrade. Florianópolis: Cuca Fresca, 2013.


AUTORES

Imagens