literatura infatil e juvenil de santa catarina

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
magna.art.br

A missão da Fada Azul
VOLTAR
RESENHA

Por Rosilene F. Koscianski da Silveira
Doutoranda em Educação – PPGE/UFSC
2015

A missão da Fada Azul, de Cármen Neves, é um livro que foi publicado em edição do autor no ano de 2014. O colorido em tons verde azulado está na capa. As demais ilustrações, feitas por Camila Nazário, se apresentam em grafite iniciando na folha de rosto e aparecendo em outras páginas para ajudar a contar uma história de fadas e dar aos leitores a oportunidade de colori-las. A biografia da autora, da ilustradora, bem como seus contatos, estão nas páginas finais do livro. A contracapa contém uma foto da escritora contemplando a protagonista de uma história que será produzida em série. A autora confidencia,ainda na contracapa, aos seus leitores que acredita num “mundo encantado, paralelo ao nosso, onde vivem as fadas. Sim, fadas! E é de lá, desse mundo, que veio a Fada Azul e escolheu-me para escrever esta linda história!”

Como o título anuncia esta é uma história de fadas. As fadas existem e “tem asas leves e coloridas como as asas das borboletas. Possuem uma varinha mágica para fazer o bem e realizar os desejos. [...] Elas moram em bosques cercados de muito verde, de flores, de paz e de ar puro” (p. 11). A narrativa começa com um encontro de fadas preocupadas com a vida e o bem estar dos animais, que, por sua vez, foram todos convidados para a reunião, para exporem os muitos dramas vivenciados. Os macacos estão sem árvores, elas estão sendo derrubadas. Os sapos vivendo em lagos e lagoas poluídas pelo lixo jogado por humanos. Os pássaros, além de não ter árvores para morar, estão engolindo chicletes pensando ser alimento. As formiguinhas, coitadas, são assassinadas por pura maldade. Os cachorros que sempre foram os maiores amigos dos humanos agora estão sendo envenenados e abandonados à própria sorte. É preciso agir depressa, a natureza está pedindo socorro. Alguma coisa precisa ser feita.

O livro mistura realidade e ficção. As crianças da família da autora são convidadas a entrar na narrativa. Ela mesma se faz personagem escolhida pela Fada Azul para escrever um livro que pretende sensibilizar principalmente as crianças em relação a uma atitude de respeito e cuidado com a natureza. Assim, na vida real e na fantasia Neves acorda “durante uma semana inteira, de madrugada, para escrever” (p. 33), atendendo ao pedido de Luiza, uma menina de quatro anos, que sob o efeito do pó mágico solicitou que a tia escrevesse um livro de fadas.

Além disso, este é um livro que assume o intencional caráter educativo, tendo em vista os valores humanos enunciados e defendidos e, sobretudo, a preocupação com a preservação da natureza e suas espécies. Toda construção narrativa é um convite às crianças e aos adultos para pensar sobre a relação e o cuidado com o ambiente na sua grandiosidade. Imaginação e romantismo transbordam nas páginas do livro. A bandeira ecológica também. A missão da Fada Azul cativa pelo afeto e pela simplicidade que caracterizam as personagens pertencentes tanto a vida “real” quanto ao universo fantástico.

Depois de publicar A missão da Fada Azul, Neves promete trazer ao público mais três livros: A Fada Azul e os Duendes; A Fada Azul e o Unicórnio e A Fada Azul e o Dragão Branco.

NEVES, Cármen. A missão da Fada Azul. Ilustração de Camila Nazário. Criciúma: Editora do autor, 2014.


AUTORES

Imagens