literatura infatil e juvenil de santa catarina

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
magna.art.br

As cores da Zebra
VOLTAR
RESENHA

Por Maria Laura Pozzobon Spengler
Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação – PPGE/UFSC
2013

As cores da Zebra, livro de Nana Toledo, que faz parte da coleção Diga não ao bullying, conta a história de uma Zebra, que não sabia ao certo a sua cor, e, pela dúvida constante, era motivo de deboche entre os outros animais da floresta, que a chamavam de cavalo de pijamas ou faixa de segurança.

E durante o jogo de futebol da floresta, a Zebra sempre sobrava para gandula. A vontade da Zebra era ter somente uma cor, para parar de ser motivo de piada entre os animais.

Alguns de seus amigos ficavam incomodados pela maneira como ela era tratada, mas nada faziam porque sentiam medo dos animais que os ameaçavam. Então, mesmo com todo medo que sentiam, resolveram chamar o Leão para que ele soubesse o quanto sofria a Zebra com as piadas. Assim, por ordem do Leão, que era o rei, a Zebra e seus amigos estavam protegidos pela autoridade, e puderam fazer parte do time de futebol da floresta.

A ilustração do livro ficou por conta, do também blumenauense Guilherme Karsten, que preencheu todas as páginas duplas do livro com muita cor, usando diferentes técnicas.

TOLEDO, Nana. As cores da Zebra. Il. Guilherme Karsten. Blumenau: Vale das Letras, 2011.


AUTORES

Imagens