literatura infatil e juvenil de santa catarina

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
magna.art.br

Garnisé Gabola acabou Gabiru
VOLTAR
RESENHA

por Luana Madaloni da Silva
Acadêmica do Curso de Pedagogia – UFSC
Bolsista PIBIC 2011/2012
2012

Werner Zotz, em Garnisé gabola acabou gabiru (1986), conta-nos a história de seu Urbano, morador do campo, mas que, para os filhos poderem ir à escola, passa a morar com a família, na cidade. Para suprir a falta que sentia da fazenda, montou um galinheiro no quintal da casa, onde, além de galinhas, colocou outros bichos. Morto o galo que reinava no terreiro, Garnisé o substitui, cocoricando logo pela manhã. Os pintos começaram a querer cocoricar também, mas Garnisé batia neles, que iam crescendo morrendo de medo, enquanto ele  continuava sendo o único a reinar no terreiro. 

Um belo dia, os filhos do seu Urbano, brincando no galinheiro com alguns colegas, perceberam a atitude de Garnisé. Resolveram, então, ajudar os outros moradores do galinheiro. Colocaram um dos galos na frente de Garnisé. O galo estava morrendo de medo e apanhou de Garnisé. Então colocaram todos os outros e, mesmo assim, Garnisé acabou com todos eles juntos. Os meninos desistiram dizendo que os outros galos eram covardões, porém, Danilo, um dos filhos de Urbano, teve uma ideia, e, com a ajuda dos amigos, colocou-a em prática. 

Pintaram Garnisé e o colocaram de volta no galinheiro. Como os outros galos não o reconheceram, não ficaram com medo. Garnisé, sem saber o que estava acontecendo, tentava intimidar os demais, mas eles, sem saber quem realmente estava lá, não se intimidaram. Quando os galos o reconheceram pelo cocoricó já não sentiam mais medo e foi assim que Garnisé gabola acabou gabiru.


ZOTZ, Werner. Garnisé gabola acabou gabiru. Il. Vivian Suppa. Florianópolis: Letras Brasileiras, 2005.


AUTORES

Imagens