literatura infatil e juvenil de santa catarina

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
magna.art.br

O Carvalinho Solitário-Family Tree
VOLTAR
RESENHA

Por Melany Rezende
Acadêmica do Curso Pedagogia/UFSC
Bolsista PET – Pedagogia
2013

O livro O Carvalinho Solitário-Family Tree, de Ana Esther Balbão Pithan, lançado em 2011, é um livro bilíngue, escrito na língua portuguesa e na língua inglesa, lançado em Florianópolis, edição da Autora e tem como tema principal a preservação da natureza.

A narrativa tem como espaço principal a Ilha de Carvalhos, o lar de uma linda família de carvalhos, que tem seu sossego quebrado pelos monstros mãos de machadinho, Piratas contrabandistas de Madeira, que foram até a Ilha para cortar todas as árvores. Cortaram todas com exceção de uma jovem árvore que eles, apesar de cruéis, não tiveram coragem de cortar, pois ela chorava muito.

Feito o serviço, os Piratas contrabandistas de Madeira, deixaram a Ilha para sempre.  Mas, o que eles não sabiam, era que a jovem árvore não chorava por medo de ser cortada, mas pelo medo que cortassem seu filho, Carvalho Jr., que estava escondido sob seus galhos.

Assim, mãe e filho passaram tempos felizes e totalmente solitários na Ilha dos Carvalhos, mas não por muito tempo, pois o Rei dos monstros mãos de machadinho ficou sabendo que ainda havia uma árvore morando na Ilha dos Carvalhos e foi lá, pessoalmente, para garantir que não sobrasse nenhuma árvore na Ilha.

A mãe de Carvalho Jr., ao ver os monstros voltarem à Ilha, escondeu seu filho sob seus galhos, e, por mais que os monstros mãos de machadinho não quisessem cortar a pobre mãe, o rei dos monstros mãos de machadinho os obrigou. Na hora de ir embora, porém, eles nem perceberam que deixavam para trás o Carvalho Jr.

O tempo foi passando e o Carvalho Jr cresceu sozinho, até que um pássaro sobrevoou a Ilha e resolveu ajudar o Carvalhinho. Após saber de sua triste história, ele prometeu ao Carvalhinho voltar à Ilha todos os dias e regá-lo com a Água Mágica da Ilha em que ele morava, e explicou que essa Água Mágica iria fazer com que, das sementes do Carvalhinho, brotassem mudinhas que ajudariam a arborizar novamente a Ilha dos Carvalhos.

E assim aconteceu... Após alguns anos, Abby, o pássaro, e sua família mudaram-se para a Ilha dos Carvalhos para morarem junto de Carvalho Jr. e sua enorme família de carvalhos. Assim, a Ilha dos Carvalhos voltou a ser feliz, tendo como única preocupação esconder este segredo do Rei dos Piratas Contrabandistas de Madeira.

Ana Esther constrói uma narrativa em que a preservação da natureza é o foco central, apresentando uma reflexão sobre a continuidade de uma espécie, o Carvalho, em um local inóspito e solitário, mas que, com o auxílio do outros, o pássaro, a redenção ocorre.

PITHAN, Ana Esther B. O carvalinho solitário; Family Tree. Florianópolis: Edição da autora, 2011.


AUTORES

Imagens