literatura infatil e juvenil de santa catarina

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
magna.art.br

O espantalho amigo
VOLTAR
RESENHA

Por Maria de Fátima Tonin Lunardi.
Mestre em Educação/Pesquisadora/Colaboradora
2013

O enredo da história O Espantalho amigo, de Luiz Ferreira, se dá em torno do menino Zequinha, menino pobre, muito esforçado e estudioso. Na escola, com seu professor, o menino aprendeu a fazer uma horta. Chegando em casa, o menino fez a horta e plantou muitas sementes de hortaliças. Com o tempo e o crescer das plantas, começaram a aparecer os passarinhos, que começaram a comer as hortaliças  e deixá-las furadinhas. O professor aconselhou Zequinha a construir um espantalho e colocá-lo bem no meio da horta. Ao colocar o espantalho, ele percebeu que faltava pintar o rosto e, ao pintá-lo, o menino ouviu uma voz bem fina do espantalho, falando que se ficasse bem bonito, se comprometia a cuidar das plantinhas. Daquele dia em diante, as plantas não foram mais comidas pelos pássaros, que passam os dias a pular e a brincar por cima da cabeça, ombros do espantalho, que agora está com o rosto retocado, sorriso bonito e olhos grandes, com um ar de felicidade, numa amizade inigualável com os passarinhos. A horta, cada dia maior, além de manter a família, ainda produz para ajudar na renda familiar.

FERREIRA, Luiz. O espantalho amigo. Il. Lore. Blumenau: Nova Letra, 2008.


AUTORES

Imagens