literatura infatil e juvenil de santa catarina

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
magna.art.br

O Pacote que tava no pote
VOLTAR
RESENHA

por Thamirys Frigo Furtado
Bolsista Pró-Extensão – UFSC
Acadêmica do curso de Pedagogia UFSC
Formanda 2012.1
2012

O livro O pacote que tava no pote, de Eloí Elisabet Bocheco, foi publicado em 2003, pela editora Paulinas, e foi selecionado para o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) do Governo de São Paulo. O título inaugura a série de quatro volumes, que tem como personagem principal a bruxinha Elisa.

Essa é uma narrativa que aguça a curiosidade dos leitores e envolve a determinação da personagem que, muito paciente, procura descobrir o que há dentro do misterioso pacote que estava dentro de um pote, que estava dentro de um saco de algodão, que estava dentro de uma caixa, que estava dentro de outra caixa, que estava dentro de um baú, que vive variando de cores e que Elisa ganhou da mãe da mãe da mãe da bruxa Cristina, que é a mãe da bruxinha Elisa. Como toda criança curiosa, a bruxinha Elisa imaginou diversas coisas que poderiam estar em um pacote tão bem guardado.

Contando com a ajuda de seus amigos da natureza, a bruxinha Elisa busca descobrir o que tem no pacote que só poderá ser aberto em véspera de lua cheia e com a ajuda da Andorinha Lica. A história da bruxinha nos mostra o valor da cooperação e como é importante ajudar e ser ajudado. Além disso, nos ensina, principalmente, a buscar nossos ideais, sem esperar pelos outros.

A narrativa é desenvolvida por meio de uma linguagem lúdica, com fortes vínculos com as narrativas populares e a tradição oral, quer seja por meio de adivinhas e/ou da estratégia de repetição (caráter acumulativo).

A ilustração, muito bem feita e bem colorida, realizada por Mari Ines Piekas, também colabora para que o livro esteja completo. 


BOCHECO, Eloí Elisabet. O pacote que tava no pote. Il. Mari Ines Piekas. São Paulo: Paulinas, 2003.


AUTORES

Imagens