literatura infatil e juvenil de santa catarina

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
magna.art.br

O sonho de Juvenal
VOLTAR
RESENHA

Por Maria Laura Pozzobon Spengler
Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação – PPGE/UFSC
2013

“Juvenal é um menino esperto e alegre, só que seu nome o deixa meio envergonhado. Por isso todos o chamam de SONHADOR”. Assim começa a história O sonho de Juvenal, escrita por Giovana Terezinha da Silva quando tinha 11 anos de idade.

Juvenal tem um sonho: escorregar em um arco íris. Mas o sonho só poderá se realizar se ele conseguir provocar um encontro entre o sol e a chuva, e, ainda, antes disso, terá de descobrir em que lugar encontrará a chuva e convencê-la de se encontrar com o sol.

O livro de Giovana se constrói pela narrativa simples e sensível, que divide espaço com as ilustrações de Francisco Mibielli. A história, contada pela escritora, fala sobre a importância de não se desistir dos sonhos e de se buscar realizá-los. O livro traz ilustrações em preto e branco, como um convite para que o leitor, ao dar cor às imagens, presentes em todo o conjunto de páginas, possa interagir com a narrativa.

Em 1993, dois anos após a primeira publicação, o livro foi editado em espanhol. Com a mesma diagramação e mesmas ilustrações, essa nova edição traz, na contracapa, um pequeno dicionário e glossário para que o leitor possa compreender as palavras da língua que reconta a história.

SILVA, Giovana Terezinha da. O sonho de Juvenal. Il: Francisco Mibielli. Florianópolis: Papa-Livro, 1991.


Imagens