literatura infatil e juvenil de santa catarina

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
magna.art.br

Piçarras – História da minha terra
VOLTAR
RESENHA

Por Maria de Fátima Tonin Lunardi.
Mestre em Educação/Pesquisadora/Colaboradora
2013

A obra Piçarras – História da minha terra, escrita por Luiz Ferreira, é contada por um índio Carijó, muito simpático, filho dos primeiros habitantes do município, muito antes de o homem branco chegar ao Brasil. Colomi conta, com riqueza de detalhes, tudo sobre os índios Carijós, que pertencem à grande nação Guarani, como eram suas ocas ou choças, a sua alimentação; sobre como viviam nas suas tribos, os medicamentos usados em caso de enfermidade, como se portavam diante da morte, enfim como era a vida no então Balneário Piçarras, antes de o homem branco chegar aqui, trazendo as doenças, a escravidão e a morte, empurrando cada vez mais os índios para fora de seu lugar, até expulsá-los, definitivamente, para o sertão, ficando com o que era deles. Na sequência, Colomi se reporta à fundação de São Francisco do Sul, em 1658, a cidade mais antiga de Santa Catarina. Em 1675, aconteceu a fundação de Florianópolis, ambas por portugueses. Os fundadores dos municípios circulavam de uma cidade a outra ora por mar, de Florianópolis a Itapocorói, e ora por terra de Itapocorói até São Francisco do Sul, sempre passando em Balneário Piçarras. 

A obra apresenta os símbolos, o mapa do município, sugestões de atividades e uma retrospectiva histórica do município, trazendo dados da sua fundação como foi povoado, como se desenvolveu até a atualidade.

FERREIRA, Luiz. Piçarras – História da minha terra. Il. Heron Arruda. Blumenau: Nova Letra, s/d. 


AUTORES

Imagens