literatura infatil e juvenil de santa catarina

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
magna.art.br

Presente de um domingo chuvoso
VOLTAR
RESENHA

por Gizelle Kaminski Corso
Doutora em Literatura UFSC
2012

Uma surpresa inesperada, em um domingo chuvoso, iria mudar completamente a rotina e a vida de Carolina e de Henrique: o aparecimento de uma cachorrinha nas proximidades da casa na Lagoa dos Encantos, um lugar afastado da cidade, onde passavam os finais de semana. O filhote indefeso, miúdo e dócil angariou os cuidados do homem velho e da menina, que se renderam aos seus encantos e o acolheram para dentro de casa. Carolina, filha de seu José e Dona Marta, dividia os dias da semana com seu Henrique, um livreiro, o vô adotivo, no apartamento da cidade para estudar. Ao ver a dócil cachorrinha na casa de seu Henrique, no vilarejo, Carolina esqueceu-se da alergia, e passou a cuidar dela como se fosse um novo membro da família. Nas estripulias pela casa, entre pulos e pirilampos, veio a escolha de um nome: Pipoca, e assim ficou conhecida a mais nova integrante da vida desses dois. Esse é, então, o mote do livro de Werner Zotz, intitulado, Presente de um domingo chuvoso, primeiramente publicado pela editora Nordica, do Rio de Janeiro, em 1992, contendo ilustrações de Nilson Müller. A reedição veio com a publicação de seus livros pela editora Letras Brasileiras, com ilustrações de Diego Rayck. Zotz trata com muita delicadeza uma relação de carinho, de amizade, de companheirismo entre um bichinho de estimação e seus donos. O presente livro, cujo título e capa da primeira edição (e mesmo da reedição) denunciam previamente do que se trata, não é a “pedra de toque” do autor, mas traz à tona um tema pertinente envolvendo uma relação de troca e de dificuldades advindas, principalmente, com a doença [incurável] de Pipoca. 


ZOTZ, Werner. Presente de um domingo chuvoso. Il. Nilson Müller. Rio de Janeiro: Nórdica, 1992. 111 p.


AUTORES

Imagens