literatura infatil e juvenil de santa catarina

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
magna.art.br

Sérgio Medeiros
VOLTAR

Por Maria Laura P. Spengler
Doutoranda da Pós-Graduação em Educação – UFSC
2016

Sérgio Medeiros é natural do estado do Mato Grosso do Sul, nascido no ano de 1959, escolheu Florianópolis como morada. Professor titular do Departamento de Língua e Literatura Vernáculas da UFSC, concluiu seu doutorado pela Universidade de São Paulo, e realizou pesquisa de pós-doutorado naStanford University,Califórnia, EUA.


É professor, poeta, tradutor e ensaísta. Em sua obra, destacam-se os livros de poesia:

·  Mais ou menos do que dois (2001)

·  Alongamento (2004)

·  Totem & Sacrifício (2007, edição bilíngue espanhol/português, publicada em Assunção, Paraguai)

·  O sexo vegetal (2009)

·  Vegetal sex (2010, edição bilíngue inglês/português, publicada em New Orleans, EUA)

·  Figurantes (2011)

·  Totens (2012)

·  O choro da aranha etc. (2013)

·  O fim de tarde de uma alma com fome (poema dramático) (2015)

Sua escrita de prosa é composta pelos livros:

O desencontro dos canibais (2013)

O sonho do xamã (2014)

Contos de duendes e folhas secas (2016)

Também dedicou-se à tradução com os livros:

Popol Vuh, autor anônimo (2007)

Alice no jardim de infância (The Nursery Alice), de Lewis Carroll (2013)

A borboleta e o sino, de Yosa Buson (2016)

Como ensaísta, escreveu:

Makunaíma e Jurupari (2002)

A formiga-leão e outros animais na Guerra do Paraguai (2015)


BIBLIOGRAFIA