literatura infatil e juvenil de santa catarina

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
magna.art.br

Gilka Girardello
VOLTAR

Por Rosilene F. Koscianski da Silveira
Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação – PPGE/UFSC
Bolsista do Programa de Apoio à Manutenção e ao Desenvolvimento da Educação Superior - FUMDES
2013

Gilka Girardello nasceu em Getúlio Vargas, uma cidade pequena, localizada ao norte do vizinho estado do Rio Grande do Sul, onde viviam seus avós, mas nunca morou lá, tendo passado a infância em Porto Alegre (RS). De naturalidade gaúcha, a autora se sente também catarinense, pois fixou residência em Florianópolis-SC, há vinte e nove anos. Ela é professora da Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC – atua na graduação, no curso de Pedagogia e no Programa de Pós-Graduação em Educação, na Linha Educação e Comunicação. Atuou como professora no curso de Jornalismo dessa mesma Universidade, no qual foi uma das idealizadoras e fundadoras do site Ateliê da Aurora - criança, mídia & imaginário, criado em 1999. 


Fez sua graduação em Comunicação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS (1978), o mestrado interdisciplinar em Ciências Humanas pela New School for Social Research de Nova York (1990), e o doutorado em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo – USP (1998). Seu pós-doutoramento foi realizado no Programa de Educação Urbana da City University of New York, em 2011.

Gilka Girardello tem um intenso vínculo com o campo da literatura, principalmente com a infantil. É uma admirável contadora de histórias, integrante fundadora da Sociedade Amantes da Leitura, que idealizou, desenvolveu e mantém o projeto da biblioteca comunitária Barca dos Livros na Lagoa da Conceição, em Florianópolis-SC. De 1991 a 2005, foi roteirista, letrista e narradora do grupo Conta-Contos, também de Florianópolis, com destaque para os musicais O Ganso Dourado e O Lago do Fim-do-Mundo, cuja gravação em CD foi premiada pela Lei estadual de Incentivo à Cultura, em 2002. Fundou e coordena, desde 1999, a Oficina Permanente de Narração de Histórias da UFSC. Desse modo, Gilka incentiva a narrativa oral, mencionando sua importância como espaço de possibilidades expressivas e de interação lúdica, tanto para quem conta quanto para quem ouve uma história.

Gilka organizou os livros Histórias da Costa da Lagoa contadas por suas Crianças (1996)e Baús e Chaves da Narração de Histórias (2008), e tem, no prelo, Uma Clareira no Bosque: contar histórias na escola, além de outras obras no campo da relação entre as crianças e a cultura contemporânea.Organizou o livro De lá pra cá de cá pra lá, coletânea de histórias narradas por crianças, promovida pela V Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis (2006), e adaptou, para crianças, um conto de Franklin Cascaes, Vassoura Bruxólica, publicado pela VII Mostra de Cinema Infantil (2008). 

  Gilka Girardello é autora de vários textos que constituem capítulos de livros e têm a narrativa oral para e das crianças como foco. Entre eles estão: Narração de Histórias na Sala de Aula (1999); "Aqui" e "Lá": crianças do "fim-do-mundo" (2001); O mundo pela TV (2001); A imaginação infantil e a educação dos sentidos (2006); Crianças da pesca: lembranças de uma pesquisa na Ilha de Santa Catarina (2006); Voz, presença e imaginação: a narração de histórias e as crianças pequenas (2007); A escrita antes do texto: de cozinhas, teares e ateliês (2008); Produção cultural infantil diante da tela: da TV à Internet (2008); A dialética do olhar na produção de imagens com crianças (2008); A produção narrativa oral das crianças: estratégias de apoio (2009); Sobre o cinema na vida das crianças: notas de uma pesquisa itinerante (2011); A voz quente do coração do rádio (2011); e Na clareira do presente: o diálogo narrativo entre as gerações (2012). 


BIBLIOGRAFIA