literatura infatil e juvenil de santa catarina

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
magna.art.br

Deonísio da Silva
VOLTAR

Por: Rosilene F. Koscianski da Silveira
Doutoranda PPGE-UFSC
Bolsista do Programa de Apoio a Manutenção e ao Desenvolvimento da Educação Superior – FUMDES
2012

O escritor Deonísio da Silva nasceu em 1948, em Siderópolis – sul do estado de Santa Catarina, onde viveu parte de sua infância. Deixou o estado para residir no Paraná, acompanhando sua família, seguindo mais tarde para o Rio Grande do Sul, onde, em 1976, se licenciou em Letras pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul de Ijuí-RS e fez Mestrado (1981), também em Letras, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, em Porto Alegre- RS.

Em 1981, transferiu-se para o estado de São Paulo, onde atuou como professor na Universidade Federal de São Carlos – UFSCAR – até 2003, em disciplinas como: Literatura Brasileira, Literatura Portuguesa, Narrativas Curtas, entre outras. Na Universidade de São Paulo – USP -obteve o título de Doutor em Letras, defendendo, em 1989, uma tese sobre os 508 livros proibidos no período pós-64. Reside atualmente no Rio de Janeiro e atua na Universidade Estácio de Sá desde 2003, como Professor Titular de Literatura Brasileira, professor de Língua Portuguesa em aulas teletransmitidas e on-line, Diretor da TV Estácio e Vice-reitor de Cultura, Extensão e Educação.

Deonísio da Silva busca, em sua atuação profissional, conciliar a vida de escritor, a docência universitária e a colaboração com a imprensa. Escreve colunas semanais (Etimologia) na Revista Caras, e artigos (crônicas, opiniões, ensaios e resenhas) no Jornal do Brasil, na Gazeta Mercantil, na Revista Época e nos portais: www.observatoriodaimprensa.com.br, www.eptv.com.br; www.ari.org.br e www.terra.com.br.

O escritor catarinense tem trinta e quatro livros publicados entre romances, contos e ensaios, alguns deles em outras línguas como o italiano, espanhol, sueco, alemão, entre outras. Recebeu alguns importantes prêmios, como o da Biblioteca Nacional de Romance por sua obra Teresa, cujo enredo foi transposto para o teatro, sob a direção de José Nélson de Freitas; o Prêmio Internacional Casa de las Américas pelo romance Avante, Soldados: Para Trás, em júri presidido por José Saramago; e o prêmio do Ministério da Educação – MEC – pelo livro Exposição de Motivos, também transposto para o teatro e para a televisão, com direção de Antunes Filho. 

Direcionados ao público infantil, Deonísio da Silva escreveu quatro livros: 

Os Segredos do Baú (1982);

Adão e Eva Felizes no Paraíso (1984); 

As Maravilhosas Invenções de seu Mané (1986); e 

A Melhor Amiga do Lobo (1991). 

A inspiração para essas narrativas está nos acontecimentos de sua própria infância, e os livros nasceram, confidencia o escritor, da experiência de inventar e/ou recontar suas histórias à filha Manuela, que participa em As Invenções do seu Mané como a personagem curiosa, fazendo perguntas ao seu “papaizí”.

O escritor Deonísio da Silva prossegue em intensa produção escrita. Além das colunas semanais, alimenta um blog com seu nome, cujos artigos versam sobre temáticas atuais e diversificadas, nas quais é possível perceber a presença da religiosidade, dos personagens bíblicos e parábolas, provocando nos interlocutores um olhar não apenas reflexivo, mas também de um humor leve e apaziguador. Deonísio da Silva faz da palavra o seu modo privilegiado de inserção e intervenção social e profissional, estabelecendo um diálogo fecundo em diferentes suportes, espaços e tempos e nos quais nos revela um estilo questionador. É no ciberespaço que anuncia o lançamento de sua nova obra intitulada: Palavras de direito, publicada pela editora Novo Século. Para o autor “O verdadeiro significado da palavra diz alguma coisa ainda antes de ela ser proferida ou escrita” e este livro nasce dos sabores e saberes constituídos em sua afetiva relação com a área do Direito, cuja opção seria a mais provável, não tivesse o escritor escolhido as Letras.

BIBLIOGRAFIA