literatura infatil e juvenil de santa catarina

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
magna.art.br

Sérgio José Meurer
VOLTAR

Por Eliane Debus
Professora MEN/PPGE/CED/UFSC
2013

Sérgio Meurer é escritor e ilustrador, nasceu em Florianópolis e vive na cidade de São Paulo. Na capital paulista, atua como professor universitário, lecionando disciplinas como “Estética e História da Arte” e “Linguagem Visual” em cursos de Comunicação e Artes, na rede particular de ensino. Tem mestrado e doutorado no Programa de Comunicação e Semiótica da PUC/SP, com linha de pesquisa na área de Artes.


Como escritor e ilustrador, seu trabalho está voltado, principalmente, ao público infantojuvenil. Em Santa Catarina, nos anos 1980, publicou, pela LADESC: Mino, o passarinho do sino e Palito Cabeça de TV, para o qual também fez as ilustrações. Nessa época, para o mesmo concurso, ilustrou Miguelito Pirulito, de Else Brun; Um Planeta Diferente, de Deisi Alberton e Amigos Inseparáveis, de Ruth Farias Coral, e Brincando de Olhar Estrelas, de Maria de Lourdes Krieger Locks, lançado em 1990, pela Editora Kuarup, de Porto Alegre.

Entre 2003 e 2007, publicou e-books no site www.brincandonarede.com.br, no link "O canto do Conto": fez as ilustrações de O dia em que o mundo inteiro dormiu, de Andrea Calandrello (2003); escreveu e ilustrou Segredos do Mar (2004) e Um dois, três, cada um tem sua vez (2007). Pela Editora Cortez, publicou: o livro de poesias para crianças Cada coisa que parece (2008); o livro infantojuvenil Segredos de uma quinta-feira (2009); e o conto Viagens de um pãozinho (2011). Também realizou as ilustrações para essas obras.

Seus livros receberam vários prêmios literários. Os dois primeiros livros publicados, Mino, o passarinho do sino (1985)e Palito cabeça de TV (1986),foram classificados no “Concurso de histórias para a infância catarinense”, coordenado pela Fundação Catarinense de Cultura. Cada coisa que parece foi contemplado com o Prêmio Adolfo Aizen para Literatura infantil e juvenil, em 2005, concedido pela União Brasileira de Escritores/RJ. "Segredos de uma quinta-feira" foi finalista do Prêmio João de Barro/ 2008, da Secretaria de Cultura Municipal de Belo Horizonte, em 2008. No ano seguinte, seu livro Cadê o sol? recebeu o Prêmio Monteiro Lobato, pela União Brasileira de Escritores/RJ, 2º lugar. Vários livros foram também selecionados em planos municipais, estaduais e federais para distribuição em escolas, destacando-se. a escolha de Viagens de um Pãozinho para o "PNLD-2013- Obras complementares" (MEC), "Livros na Sala de Aula 2012" (Secretaria da Educação/SP) e "Livro Para Todos-2012" (Fundação Carlos Chagas). Cada coisa que parece foi selecionado em 2010, no plano "Minha biblioteca", da Prefeitura Municipal de São Paulo. O escritor foi selecionado do PROAC 2013 -Bolsa de incentivo a Criação Literária Infantil ou Juvenil, da Secretaria da Cultura de São Paulo. Autor de duas peças teatrais: "O Pescador de Passarinhos"  (em co-autoria com Ricardo Filho) e "Onde, onde, onde é que o sol se esconde?". Participação no evento "Encontro com o Escritor", no ano de 2013, nos SESI's de Santos, Diadema e Cubatão.

Sérgio Meurer tem participado de atividades de divulgação e incentivo à leitura, como palestras, oficinas e encontros entre autor e público. Em junho de 2012, apresentou a oficina "Entre Formas e Rimas", em parceria com a contadora de histórias Irene Tanabe, na "22a Bienal do Internacional Livro" de São Paulo e na Biblioteca São Paulo. Em 2013, foi selecionado pelo SESI/SP para o evento "Literatura Viva", participando de encontros com o autor, promovidos pela instituição, em várias unidades do interior do estado de São Paulo, como em Marília, Presidente Prudente e Ourinhos.

Atua, ainda, em outras formas de comunicação e artes. Em 2011, ilustrou poesias para a revista "Laboratório de Poéticas", em seus números 7 e 8. Como diretor de arte, trabalhou no telefilme "Expresso para Aanhangaba", de Toni de Sousa, também realizando o story-board, com mais de 500 desenhos. 


BIBLIOGRAFIA