literatura infatil e juvenil de santa catarina

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
magna.art.br

Dennis Radünz
VOLTAR

Por Maria Laura Pozzobon Spengler
Doutoranda em Educação – UFSC
2012

e Eliane Debus

Professora MEN/PPGE/CED -UFSC

Dennis Radünz, natural da cidade de Blumenau/SC,  no vale do rio Itajaí-Açu, nasceu em 9 de abril de 1971, e hoje mora em Florianópolis, capital do Estado catarinense. 


Reconhecidamente, é um dos poetas de sua geração, que tem se destacado pela feitura das palavras. É autor dos livros de poemas: Exeus (1998); Livro de Mercúrio (2001) e Extraviário (2006). 

Dennis Radünz foi cronista do jornal de maior circulação de Santa Catarina – o Diário Catarinense, entre os anos de 2004 e 2008, e, como resultado dessa atividade publicou, em 2009, o livro de crônicas Cidades marinhas: solidões moradas.

Para o público infantil traduziu, com Lia Carmen Puff, o livro de poemas infantis do naturalista alemão Fritz Müller (1822-1897), História Natural de Sonhos/Naturgeschichte der Träume (Florianópolis: editora Nauemblu, 2004), e que leva o carimbo da Fundação Nacional do Livro Infanto-Juvenil (FNLIJ) como obra altamente recomendável..

Organizou, em 2006 o livro Fábulas de linha e agulha, no qual homenageia Maria Celeste Carvalho Neves, artista plástica catarinense que, através de bordados constrói cenários magníficos, que falam da história do povo de Santa Catarina. As rendas e os bordados criados por Maria Celeste inspiraram Dennis Radünz a produzir um livro com as principais obras da artista plástica. 


BIBLIOGRAFIA