literatura infatil e juvenil de santa catarina

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
magna.art.br

Urda Alice Klueger
VOLTAR

2012

Militante dos movimentos sociais, Urda Alice Klueger nasceu em Blumenau, Santa Catarina, no dia 16 de fevereiro de 1952. Começou seus estudos na sua cidade natal, na Escola São José. Cursou o ginásio e o científico no Colégio Pedro II, também em Blumenau. Mais tarde, iniciou o curso de Economia (UNIPLAC), que não chegou a completar, na cidade de Lages. Finalmente, licenciou-se e especializou-se em História, pela FURB, em Blumenau. Atualmente faz Doutorado em Geografia na UFPR.


Lecionou, como professora de História, no ensino fundamental, em escola pública, 2001 e 2002, e ensino médio em 2003. 

É membro da Academia Catarinense de Letras; do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina; da ANPUH – Associação Nacional de História; da União Brasileira de Escritores; e da Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil.

Iniciou na literatura com o pé direito, pois seu primeiro livro Verde Vale, que conta a saga dos primeiros colonizadores de Santa Catarina, foi e é um grande sucesso, sempre com novas edições, tendo inclusive, recentemente, uma edição em Braile.

Pesquisou durante mais de dez anos sobre os Sambaquianos, antigos moradores de Santa Catarina, entre seis mil e dois mil anos antes do presente. A pesquisa iniciou-se em 1997 e resultou em diversas produções, como artigos científicos; crônicas; o livro paradidático O povo das conchas; e o romance pré Histórico Sambaqui. Esses estudos geraram, ainda,o trabalho de conclusão do curso de graduação e a monografia do curso de especialização em História. 

Urda participou de várias antologias, foi colaboradora de várias revistas e jornais, entre os quais, A Notícia, de Joinville; Expresso das Nove, de Açores, Portugal; e foi cronista do jornal Diário Catarinense, de Florianópolis. Com o advento da Internet, passou a ser colaboradora de muitíssimos órgãos de imprensa em torno do mundo, muitos dos quais em outras línguas.

Entre suas publicações estão os seguintes livros:

Verde Vale, romance-histórico (Florianópolis: Lunardelli, 1979);

As Brumas Dançam sobre o Espelho do Rio, romance-histórico (Florianópolis: Lunardelli, 1981);

No Tempo das Tangerinas, romance-histórico (Florianópolis: Lunardelli, 1983);

Vem, Vamos Remar, relato da enchente de 1983 em Blumenau (SC) (Florianópolis: Lunardelli, 1986);

Te Levanta e Voa, romance ( Florianópolis: Lunardelli, 1989);

Blumenau, a loira cidade no sul, livro turístico, (Blumenau: Livraria Alemã, 1989 – em 4ª edição)

Cruzeiros do Sul, romance-histórico (Florianópolis: Lunardelli, 1991 – 2ª. Blumenau: Hemisfério Sul);

Recordações de Amar em Cuba II, Relato de uma viagem a Cuba (Florianópolis:  Lunardelli, 1995)

A vitória de Vitória, romance infantil (Blumenau: Hemisfério Sul, 1998);

Entre Condores e Lhamas, relato de uma viagem à Bolívia e ao Peru (Blumenau: Hemisfério Sul, 1999);

Crônicas de Natal e Histórias da Minha Avó, memórias (Blumenau: Hemisfério Sul, 2001);

No Tempo da Bolacha Maria, crônicas memorialistas (Blumenau: Hemisfério Sul, 2002);

Amada América, Crônica de viagens feitas pela América não-inglesa (Blumenau: Hemisfério Sul, 2003);

O povo das Conchas, paradidático sobre sua pesquisa pré-histórica (Sambaquianos) (Blumenau: Hemisfério Sul, 2004);

Histórias D´Além Mar, crônicas de viagem (Blumenau: Hemisfério Sul, 2004);

Viagem ao Umbigo do Mundo, relato de uma viagem de moto a cinco países da América do Sul (Blumenau: Hemisfério Sul, 2006);

Encontro com a Infância, crônicas (Blumenau: Hemisfério Sul, 2007);

Crônicas de Natal e Histórias da minha Avó (Blumenaus: Hemisfério Sul, 2008, 4ª ed. revista e ampliada) 

Sambaqui, romance pré-histórico (Blumenau: Hemisfério Sul, 2008);

Trinados para o meu Passarinho (Blumenau: Hemisfério Sul, 2009);

Meu cachorro Atahualpa, uma história de amor com o seu cachorro (Blumenau: Hemisfério Sul, 2010).

Urda é autora do texto que deu origem ao filme (película) Por causa de Papai Noel, com roteiro de Mara Salla, o qual ganhou o primeiro prêmio de 2005 junto ao Ministério da Cultura, em Brasília, e participou de cerca de 40 festivais no Brasil, e em Lisboa/Portugal, Seul/Coreia, Moscou/Rússia, recebendo diversas premiações. 


BIBLIOGRAFIA